Não queremos fumos desagradáveis ao volante

Tubo de escape

Os fumos desagradáveis não são bons, ao volante, para si enquanto conduz, nem para o seu automóvel. E, se os gases de escape não forem libertados adequadamente, comprometem o funcionamento do motor, além de que os gases podem entrar no interior do automóvel. O sistema de escape é responsável por garantir que tudo corre bem.

POR QUE RAZÃO O SISTEMA DE ESCAPE É IMPORTANTE?

O sistema de escape encontra-se debaixo do veículo e é fundamental para o funcionamento correto do seu automóvel. Além disso, promove uma condução mais atenta ao ambiente, visto que transforma os gases expelidos pelo seu veículo. É constituído pelo tubo de escape, pelo catalisador e, nos casos aplicáveis, pelo filtro de partículas diesel, entre outros componentes.

Mudanças súbitas de temperatura, neve, chuva e corrosão provocada pelo sal e pela água têm um efeito direto no seu estado. Estes fatores têm tendência a reduzir o desempenho do seu automóvel, o que aumenta os níveis de ruído do motor e o consumo de combustível. Quaisquer problemas com o escape ou o catalisador do automóvel são prejudiciais para o ambiente e também podem prejudicá-lo a si e aos outros ocupantes do seu automóvel: os gases nocivos podem entrar no interior do automóvel.

Uma questão importante a ter em conta: qualquer mau funcionamento no tubo de escape ou catalisador do automóvel pode implicar que não passe na IPO.

QUANDO DEVO PROCEDER À MANUTENÇÃO DO SISTEMA DE ESCAPE?

Na First Stop, recomendamos a sua manutenção a cada 3 a 6 anos, consoante a quilometragem e a marca do automóvel. Recomenda-se a substituição do catalisador do automóvel a cada 80 000 ou 100 000 km.

Se reparar que sai fumo preto do tubo de escape, que o automóvel perde potência e que o motor vai abaixo frequentemente, significa que pode haver uma obstrução ou uma fissura no sistema de escape.

Se ouvir sons metálicos ou notar vibrações debaixo do automóvel ou que o volante ou a alavanca de velocidades vibram ao reduzir a velocidade do automóvel, provavelmente existe uma fissura ou rutura, ou uma peça do sistema pode ter-se soltado.

PORQUÊ PROCEDER À MANUTENÇÃO DO TUBO DE ESCAPE?

  • Evita a perda de energia e a restrição de escape do motor
  • Reduz as emissões de gases poluentes
  • Ajuda a garantir o consumo adequado de combustível
  • Reduz o ruído do motor

Perguntas frequentes

COMO SEI QUANDO DEVO SUBSTITUIR O TUBO DE ESCAPE?

Quando reparar, através do espelho retrovisor, que o escape liberta demasiado fumo ou fumo de uma cor anormal.

CONSELHO NO CASO DE REPARAR EM FUMO PRETO: Quinzenalmente, faça uma viagem de cerca de 10 km a uma velocidade de 80 km/h, numa marcha baixa.

CONSELHO NO CASO DE REPARAR EM FUMO BRANCO: Faça figas e dirija-se à First Stop. IMEDIATAMENTE!

CONSELHO NO CASO DE REPARAR EM FUMO AZUL: Verifique os níveis do óleo regularmente e, caso estes estejam baixos ou desçam regularmente ao longo do tempo, dirija-se à First Stop, visto que o seu automóvel pode estar a perder óleo e o problema pode ser resolvido com a mudança de peças danificadas de pistões e válvulas ou do turbo.

CONSELHO NO CASO DE REPARAR EM FUMO CINZENTO: Deixe-o nas mãos da First Stop.